19°C 36°C
Porto Velho, RO
Publicidade
Anúncio

O FURO QUE DEU A MAIOR POLÊMICA PRESIDENCIAL

QUALQUER BOBAGEM VIRALIZA

19/02/2020 às 11h49
Por: Pedro Francisco Fonte: Pedro Francisco
Compartilhe:
A realidade
A realidade

As raias da intolerância e a hipocrisia social, está remetendo a nossa sociedade, inclusive, pessoas altamente qualificadas profissionalmente a comentar e cometer a “indução” de pessoas menos esclarecidas a fazerem comentários desvairados, inclusive, denegrindo a imagem da maior autoridade nacional.

Tudo isso ocorreu na última terça-feira (18/02/2020), quando, talvez, em tom de “troça” ou “zoação” o presidente da república Jair Bolsonaro, sem partido, se dirigiu a um profissional da “grande imprensa, categoria essa muito “atacada” ultimamente, não só pelo atual presidente da república más, pela maioria dos políticos e ocupantes de cargos públicos que andam na contramão da verdade, pois produzem “furos”, com falas e até mesmo gestos que não aceitam serem divulgados na mídia geral.

Não tenho procuração para defender o Presidente da República, porém, vejo que ele não disse nada que possa ter ofendido ninguém que milite na comunicação ou na imprensa, pequena, media ou grande. Existem coisas mais “contundentes” que são manifestadas em público, inclusive em dias e horários impróprios e ninguém das mídias pequenas, médias e gigantes falam nada.

Chegamos ao ponto de ver, ouvir e ler coisas que nos levam a raciocinar o que devemos ou não falar em meras conversas pessoais ou mesmo coletivas. Isso já o fazemos em razão de “Leis” e “normas” estapafúrdias, criadas para protegerem determinados seguimentos sociais, só que, quando você cria uma Lei para favorecer esses tais “seguimentos”, pela própria força da “Lei”, você já faz por discriminar aquelas pessoas que não foram abrangidas na mesma.

Nossa população precisa de uma “reengenharia” social, inclusive de conceitos, para não se falar tantas “asneiras”, tal qual, “cabe impeachment do presidente”, por ele haver dito, que “Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim”, evidente, que ele estava se referindo a um “furo” jornalístico.

Até que ponto está chegando a intolerância das pessoas em relação a uma colocação que visivelmente não tem nada a ver com os comentários e matérias que estão sendo divulgados e postados, como se ofensa fosse a pessoa, ao profissional, ao ser humano ou qualquer coisa que o valha.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias