19°C 36°C
Porto Velho, RO
Publicidade
Anúncio

CONFÚCIO MOURA FOGE DA DISPUTA AO GOVERNO

EU JÁ SABIA

20/02/2022 às 14h37
Por: Pedro Francisco Fonte: Pedro Francisco
Compartilhe:
Foto de Arquivo
Foto de Arquivo

Na data de hoje, (20/02/22), em uma transmissão ao vivo, pelo Facebook o Senador da República Confúcio Moura (MDB), informou aos seus seguidores que não irá concorrer à cadeira maior do Governo do estado de Rondônia. Desta forma, ele irá permanecer por mais cinco (05) anos no Senado da República, trabalhando em prol das ações para o nosso estado e participando e votando em interesses da nação brasileira.

 

Teremos ainda muitas especulações em relação a nomes, que certamente pretendem ocupar o lugar do atual governador Marcos Rocha, que atualmente se encontra afiliado ao PL – Partido Liberal, que em breve, formalizará uma FEDERAÇÃO, com o Partido Democratas,  (DEM) também do atual Senador da República por Rondônia Marcos Rogério, que pretende disputar a vaga do Palácio Rio Madeira. No entanto, nada ainda foi decidido, tendo em vista o mesmo estar sendo cogitado para ser líder da presidência da república no senado ou, até mesmo ser designado ministro pelo presidente Jair Bolsonaro.

 

Faltando ainda oito (08) meses e nove (09) dias para o primeiro () turno das eleições gerais, tudo pode mudar ou inclusive nada.

 

A movimentação maior está em torno dos nomes que pretendem concorrer à presidência da república, destronando o atual presidente, que vem realizando enormes embates políticos contra tudo e contra todos, lutando de forma gigantesca, apenas com o apoio da população brasileira, que o está seguindo, sendo hoje, sem dúvida um nome a ser respeitado na política mundial. Os institutos de pesquisas, dos mais “afamados” aos menos conhecidos, dão informações muitos desencontradas, colocando cada um a seu bel prazer, quem lhes interessa em primeiro (1º) lugar nas ditas “pesquisas”. Por outro lado, temos as aparições do atual mandatário maior, que sai às ruas e arrasta multidões, de forma espontânea e, mesmo em outros países, tal qual ocorreu agora na Rússia e na Hungria, onde tratou com os representantes daquelas nações, sobre diversos assuntos de interesses internacionais.

 

Da Rússia, trouxe grandes expectativas, especialmente no tocante ao agro negócio, pelo fato de aquele pais ser produtor de grande quantidade de fertilizantes, coisa que muito interessa ao Brasil, por sermos um país de grande capacidade produtiva de grãos e outros produtos da área alimentícia, cuja nossa produção interessa muito aos demais países e nações do planeta, que dependem da nossa produção.

 

Voltando ao assunto do início, os brasileiros estão em polvorosa, no famoso sistema dos NÓS contra ELES, coisa que não será benéfica para a nação, isso, em relação as próximas eleições, pois estamos nos concentrando apenas na cadeira da presidência da república, que não deixa de ser de suma importância, más, também, de importância maior são as escolhas que todos os eleitores aptos aos votos terão de escolher os representantes do Congresso Nacional, Câmara e Senado. Em Rondônia, além dos que já ocupam cadeiras na Câmara Federal, teremos uma enorme gama de nomes a serem apresentados aos eleitores, nomes já conhecidos da população que passaram por cargos menores e medianos, que pretendem galgar mais e mais degraus rumo ao holofote nacional, terá a participação de um grande número de vereadores que tentarão deixar seus cargos, disputar uma eleição e “negociar” com o seu suplente a cadeira deixada por ele em caso de ser eleito, como se a ele a mesma pertencesse.

 

Na esfera da Assembleia Legislativa (ALE), a coisa não será de forma diferente, mesmo os três (03) deputados envolvidos em escândalos policiais, de desvio de conduta a recebimento de dinheiro oriundo de falcatruas envolvendo empresa coletora de lixo e, até mesmo, outros que não temos conhecimento de escândalos no seio público, com a maior cara de “pau” colocarão seus nomes para concorrerem, cabendo ao Ministério Público Eleitoral de Rondônia, cumprir o seu efeito papel, livrando-nos desse mal.

 

A sorte do Brasil e de todos os demais estados está lançada. Caberá aos aqui viventes, decidirem qual país e estado querem para viver, criarem seus filhos, netos e saber o que irão fazer com os seus idosos, com as pessoas que necessitam de ajuda, de apoio, emprego, alimentação, dos que vivem em condições de extrema pobreza e de vulnerabilidade social, a responsabilidade nessa eleição será enorme, caberá a cada eleitor, colocar sua cabeça no travesseiro e decidir em qual pais as futuras gerações irão viver.

 

Bora pensar nisso?

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias