19°C 36°C
Porto Velho, RO
Publicidade
Anúncio

QUANTO CUSTOU ATÉ AGORA CADA DEPUTADO FEDERAL EM 2022

Vejam aqui onde está sendo aplicado o dinheiro de seus impostos

14/04/2022 às 21h40
Por: Pedro Francisco Fonte: Pedro Francisco
Compartilhe:
Foto de Arquivo
Foto de Arquivo

A poucos meses das eleições gerais no país, nosso saite teve a curiosidade de ir à fonte, Câmara Federal dos Deputados por Rondônia e fazer o levantamento de gastos dos representantes do povo. Deve-se lembrar de que, apenas estamos no início da legislatura (56), no mês de abril e, cada um dos oito (08) parlamentares já gastou mais de trezentos e cinquenta (350.000,00) mil reais de sua verba de gabinete.

O salário atual de um deputado federal (remuneração) é R$ 33.763,00. A remuneração mensal leva em conta o comparecimento às sessões deliberativas do Plenário. Ausência não justificada leva a desconto no salário.

O deputado tem direito a receber diárias quando viaja em missão oficial. Nas viagens nacionais, o valor é de R$ 524,00. Nas viagens internacionais, o valor da diária é de (dólares) US$ 391,00 para países da América do Sul, e de (dólares) US$ 428,00 para outros países.

Os deputados federais têm direito ainda a receber um auxílio-moradia no valor de R$ 4.253,00 quando não ocupam um dos 432 apartamentos funcionais que a Câmara tem em Brasília. O auxílio-moradia pode ser pago diretamente em dinheiro, com desconto do Imposto de Renda na fonte; ou por reembolso, mediante a apresentação de recibo de aluguel ou hotel. O reembolso é isento de Imposto de Renda.

 

Na verba de Gabinete, cada deputado tem R$ 111.675,59 por mês para pagar salários de até 25 secretários parlamentares, que trabalham para o mandato em Brasília ou nos estados. Eles são contratados diretamente pelos deputados, com salários de R$ 1.025,12 a R$ 15.698,32. Encargos trabalhistas como 13º, férias e auxílio alimentação dos secretários parlamentares não são cobertos pela verba de gabinete - são pagos com recursos da Câmara.

 

A Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP) custeia as despesas do mandato, como passagens aéreas e conta de celular. Algumas são reembolsadas, como as com os Correios, e outras são pagas por débito automático, como a compra de passagens. Nos casos de reembolso, os deputados têm três meses para apresentar os recibos. O valor mensal não utilizado fica acumulado ao longo do ano - isso explica porque em alguns meses o valor gasto pode ser maior que a média mensal.

 

Em 2022, na legislatura 56, gasto do DEPUTADO CORONEL CHRISÓSTOMO com verba de gabinete: R$ 330.397,06.

Em 2022, na legislatura 56, gasto do DEPUTADO EXPEDITO NETTO com verba de gabinete: R$ 349.505,57.

Em 2022, na legislatura 56, gasto do DEPUTADO LUCIO MOSQUINI com verba de gabinete:

R$ 325.394,02

 

Em 2022, na legislatura 56, gasto da DEPUTADA JAQUELINE CASSOL com verba de gabinete:

R$ 345.225,42

 

Em 2022, na legislatura 56, gasto da DEPUTADA MARIANA CARVALHO com verba de gabinete:

R$ 347.628,56

 

Em 2022, na legislatura 56, gasto do DEPUTADO MAURO NAZIF com verba de gabinete:

R$ 347.719,60

 

Em 2022, na legislatura 56, gasto do DEPUTADO LÉO MORAES com verba de gabinete:

R$ 334.580,21

 

Em 2022, na legislatura 56, gasto da DEPUTADA SILVIA CRISTINA com verba de gabinete:

R$ 347.861,67

 

Diante de tudo que estamos vivendo, sofrendo com uma alta desenfreada nos preços dos gêneros alimentícios, combustíveis, gás de cozinha e tudo o mais e, sendo que os salários dos trabalhadores não aumentam na mesma proporção dos aumentos cabe exclusivamente aos eleitores rondonienses e rondonianos realizarem uma reflexão sobre de como devemos agir no próximo dia dois (02) de outubro. Será que todos os nossos representantes fazem jus aos elevados gastos, enquanto famílias passam por necessidades extremas, incluindo-se ai a fome.

 

Esses dados foram extraídos do saite oficial da Câmara dos Deputados e, são relativos apenas ao corrente ano. Não se tem aqui a pretensão/intenção do saite em denegrir ou apoiar qualquer dos oito (08) deputados, apenas, levar ao conhecimento da população rondoniense onde é empregado o suado dinheiro do imposto que todos nós pagamos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias